29 de novembro de 2023 15:16
Natal Tempo

Mais de 160 pessoas podem ser filhos de homem que diz ser mais fértil do Reino Unido

Foto: FreePik

Um homem que se diz ser o “mais fértil” do Reino Unido pode ser pai de mais de 160 pessoas. Conhecido como Joe, ele é doador internacional de esperma e assumiu como missão de vida ajudar as mulheres a engravidar através de “relações parciais”, que é sexo sem beijo, relação natural ou artificial.

Ao The Sun, Joe conformou a quantidade de filhos, mas só viu um deles no último Dia dos Pais. Com 51 anos de idade, ele já viajou pela América, Argentina, Itália, Cingapura, Filipinas e Reino Unido doando seu esperma. Das 160 crianças que ele supostamente gerou, conhece apenas 60.

Natural de Vermont nos Estados Unidos, Joe contou como é contatado para a doação. “As pessoas me contatam no Facebook ou Instagram ou me enviam um e-mail e me pedem ajuda e eu normalmente pergunto sobre a menstruação. (…) Eu uso a data de início para todos os meus cálculos e coloco na minha calculadora e depois marcamos uma data para nos encontrarmos e discutimos exatamente como eles querem fazer isso.”

A busca por ajuda através das redes sociais se intensificou após a escassez de esperma em todo país, além de dois anos de restrições da Covid. O utro fator é o alto custo de se tornar doador privado – até £ 2.000 (R$ 12.600) para um único ciclo de inseminação artificial (IA) usando esperma de doador, ou £ 7.000 (R$ 44,1 mil) para fertilização in vitro.

A doação de esperma em troca de pagamento é proibida por lei no Reino Unido. Então, os interessados que passam por clínicas de fertilidade ou bancos de esperma não têm quaisquer direitos ou responsabilidades em relação às crianças concebidas com o seu esperma.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp